Coceira e vermelhidão? Cuidado! Seu pet pode estar com alergia

Os humanos não são os únicos que sofrem com alergias. Se você perceber que seu bichinho de estimação está se coçando demais ou lambendo as patinhas em excesso está na hora de levá-lo ao veterinário.

 

 

A alergia é uma doença em que o sistema imunológico reage anormalmente às substâncias comuns do cotidiano.

 

O médico veterinário Luiz Eduardo Bagini Lucarts, especialista em dermatologia, listou as causas mais frequentes de alergias em animais.

 

– As alergias mais comuns nos animais, tanto em cães como em gatos, seriam as alergias à picada de ectoparasitas (pulgas ou carrapatos), alergias alimentares (o causador da alergia seria um componente da dieta do animal) e a atopia, na qual a substância causadora de alergia seriam polens, ácaros ou fungos que se encontram no ambiente.

 

As reações costumam ter basicamente os mesmos sintomas. A coceira é a mais comum e pode ocorrer em diversas regiões, como próximo aos olhos, cauda ou região do tronco. A lambedura excessiva das patas e uma simples otite podem também ser sinais de alergia.

 

O médico veterinário Renato Enio Iazzetti, ainda explica que algumas alergias podem causar sintomas mais graves.

 

– Os animais podem apresentar inchaço e vermelhidão tanto no local da picada, se for o caso, quanto em áreas como o lábio e o focinho. Em alguns casos eles podem ter um edema de glote ficando com dificuldade de respirar e engolir alimentos. Em quadros mais extremos os animais podem até entrar em choque anafilático correndo sério risco de morte.

 

Para esse problema a melhor forma de tratamento é evitar que o animal entre em contato com a causa da alergia, já que não há cura, e sim controle.

 

O veterinário Luiz Eduardo Lucarts explicou melhor os cuidados que se deve ter no tratamento.

 

– Evitar o contato do animal pode ser conseguido se tratando de pulgas, carrapatos ou até evitando que o animal, alérgico a algum tipo de alimento ingira esta comida. Já quanto se trata de substâncias do ambiente, como pólen ou ácaros isto se torna bem difícil. Assim, muitas vezes temos que recorrer a medicamentos ou à vacinas para o controle da alergia.

 

– Não tente medicar ser animal por conta própria, sem a opinião de um profissional. Muitos animais apresentam alergias a medicamentos, como a penicilina. Os gatos são muito sensíveis aos analgésicos com ácido acetilsalicílico – completou o Dr. Renato.

 

 

 

Se a alergia do bichinho não for tratada ele pode vir a apresentar um grande número de lesões de pele, além de problemas para dormir e se alimentar devido à coceira constante.

 

O veterinário Luiz Eduardo Lucartz ainda explica alguns cuidados que o dono deve ter com o animal alérgico.

 

– Os donos devem aplicar produtos anti-pulgas mensalmente nos animais. Caso a aplicação destes produtos não seja suficiente para atenuar a coceira, o melhor é procurar o médico veterinário.

 

Atualmente já existe no mercado homeopatia para animais com a finalidade de controlar os sintomas causados pela alergia. Tratar o seu bichinho significa devolver a ele a qualidade de vida digna do seu melhor amigo.

 

 

 

 

Fonte: PetRede

Escrito por Super Trato dentro Cachorro, Dicas, Gato, Pet, Veterinário

Tudo para seu PET!

Próximo

blog

Cachorro com medo de passear na rua: o que fazer?

Os humanos não são os únicos que sofrem com alergias. Se você perceber que seu bichinho de estimação está se coçando demais ou lambendo as patinhas em excesso está na hora de levá-lo ao veterinário.     A alergia é uma doença em que o sistema imunológico reage anormalmente às substâncias comuns do cotidiano.   O médico veterinário Luiz Eduardo Bagini Lucarts, especialista em dermatologia, listou as causas mais frequentes de alergias em animais.   – As alergias mais comuns nos animais, tanto em cães como em gatos, seriam as alergias à picada de ectoparasitas (pulgas ou carrapatos), alergias alimentares […]

Continue Lendo